phd thesis dissertation writing scholarships with no essay requirement essay on identity division homework ks2 research paper about diabetes
Publicado em 14 Maio 2018

Durante toda a última semana ocorreu o “Workshop Mãe de Bailarina”, da Casa de Cultura da UnirG que contou com a presença das alunas de Ballet que interagiram com a participação das mães.

 

casa1aConforme a gestora da Casa de Cultura, Sheyla Carvalho, “foi pensando no quanto a dança é importante, que criamos o projeto Workshop Mãe de Bailarinaque visa resgatar e fortalecer as relações entre mães e filhas, por meio do contato da rotina das aulas”, afirmou.

 

“O momento é esperado por todas as mães, sejam veteranas ou novatas. Nessas ações, elas praticam os exercícios juntamente com suas filhas, nos rendendocasa2a alegria e afeto. Todos os anos, vivenciamos esse crescimento individual e coletivo”, frisou Carvalho.

 

A professora de Jornalismo da UnirG, Alessandra Duarte, mãe da aluna Clara Duarte, de 12 anos, participou pela primeira vez da atividade.  “Foi uma oportunidade de interagir com minha filha, e isso permitirá a ela, criar memórias afetivas para o futuro. Fico muito grata pela linda homenagem e pelo momento lúdico de descontração”, relatou a mãe.

 

Na noite de sexta-feira, 11, as mães dos alunos de Cordas e Artes Plásticas, participaram do Concerto  da Orquestra Jovem de Cordas, do Projeto Ciranda das Artes, no auditório do Sesc. “Foi uma atividade interdisciplinar das modalidades, com lindas apresentações musicais das turmas iniciantes e intermediárias da Orquestra, bem como das pinturas de telas. O evento contou com a participação das mães num concerto didático e exposição de arte, cheios de emoção e diversão”, acrescentou Sheyla Carvalho.

 

casa4aRosimeire Sales, mãe do aluno de violino, João Marcos Noleto Sales, de 14 anos mencionou que a apresentação foi emocionante. “Meu filho faz aulas de violino há dois anos e já participei de diversas atividades, mas nenhuma tão emocionante quanto essa. Nocasa3a final da apresentação eles fizeram uma surpresa, tocando a música “Era uma vez”, acompanhada de violão. Fiquei tão encantada que a melodia não saiu mais da minha cabeça”, disse a mãe.

 

As aulas

 

As aulas são planejadas de acordo com a faixa etária e nível técnico desejado para cada turma. Na Casa de Cultura, a iniciação ocorre aos três anos de idade, onde a criança começa na dança com Baby Class I e II. “Nas turmas dessa fase, as crianças ainda não aprendem a dançar, mas já se deslocam de maneira criativa, percebendo o ritmo da música e sempre incentivadas por histórias”, frisou Carvalho.

 

Já no Ballet Intermediário I e II, ocorre a iniciação com a sapatilha de ponta. Nessa fase, o ensino do Ballet Clássico procura desenvolver o interesse pela dança e despertar na criança a escolha pela prática da atividade.  As aulas são desenvolvidas com o objetivo de aprimorar a técnica clássica e proporcionar uma atividade física prazerosa às crianças.

 

Nessa edição do Workshop Mãe de Bailarina, a professora Rafaela Barros foi a responsável pelas atividades e os professores Henrique Viegas e Jhonata Ferrara, pelo Concerto.

 

A Casa de Cultura está no Instagram  @casa_de_cultura_unirg

 

 

(Fotos: divulgação)