Publicado em 06 Abril 2017

Na última semana, os acadêmicos de Psicologia da UnirG realizaram o III Torneio de Summaê. A disputa possibilitou de forma descontraída e dinâmica reforçar o aprendizado. A atividade ocorreu no campus II.

 

 

III SummaeO Torneio tem como objetivo revisar o conteúdo ministrado em sala de aula, na semana que antecede as provas de uma forma dinamizada e descontraída. A ação foi desenvolvida como parte da disciplina Teorias da Personalidade e contou com a participação de 17 estudantes.

 

A competição é organizada por equipes de cores, tais como: azul, amarelo, verde e vermelho. Cada equipe respondeu 14 questões referentes aos teóricos estudados: Freud e Jung. 

 

Segundo a professora responsável pela disciplina, Kennya Santos Teixeira, utiliza-se como critério de desempate as perguntas surpresas, assim como os gritos de guerra da cada equipe. 

 

“A equipe escolhe o competidor do seu time para desafiar a cor adversária. Os escolhidos se sentam de costas um para o outro, tendo o auxílio de fichas para levantar as respostas correspondentes a: verdadeiro, falso ou A, B e C”, explicou a professora. 

 

Uma pergunta é sorteada e os participantes têm dez segundos para responder a questão.  Casosummae III ambos errarem, recebem mais 15 segundos para serem ajudados pela sua turma. Cada grupo organiza seu espaço, utilizando a criatividade.

 

“A ação possibilita aos acadêmicos sair da rotina, atingindo o objetivo de ensino-aprendizagem, propiciando um aprendizado compartilhado, além de conhecer o outro. Os colegas devem estar caracterizados conforme como o que define a sua personalidade, havendo um autoconhecimento do seu self real ou ideal”, acrescentou a professora.

 

Para a estudante Ana Caroline de Andrade, mesmo que os participantes sejam da mesma turma, a experiência de cunho competitivo a fez ter maior dedicação para alcançar a vitória. “É uma forma de aprendermos ainda mais com descontração o conteúdo da prova. O Torneio é muito bom para auxiliar, principalmente, as disciplinas teóricas, aliviando a tensão que se exige durante uma avaliação. Foi uma ótima revisão”, avaliou. 

 

“Estratégias de ensino como essas nos possibilita desmistificar a ideia de que somente o ensino de modo tradicional promove o aprendizado de forma efetiva. Associar teorias às brincadeiras nos permite adquirir conhecimentos sólidos de maneira lúdica”, finalizou a acadêmica, Daniely de Sousa Prado Silva.

 

 

Summae 1

 

 

 (Fotos: arquivo pessoal)