Publicado em 21 Dezembro 2016

Foi realizada na última semana a entrevista com os responsáveis pelos projetos inscritos na Incubadora Inovo. Doze candidatos participaram da primeira fase, que teve a finalidade de apresentar os projetos para uma banca avaliadora formada por professores da UnirG e profissionais convidados.

 

 

logo InovoSão oferecidas seis vagas para incubação residente (instaladas na sede da Inovo com acesso aos serviços oferecidos), sendo uma delas para pessoas com necessidades especiais.

 

O empresário Augusto Rezende foi um dos membros avaliadores. Durante dois anos e meio, ele teve a sua empresa da área de Tecnologia da Informação incubada no antigo Centro de Incubação de Empresas de Gurupi (Cieg/UnirG). Ele conhece a importância das incubadoras no desenvolvimento de um negócio de sucesso e ressalta a relevância da Incubadora Inovo para os empreendedores de Gurupi e região.

  

c1318a7d-1f5d-4343-8db3-2a4875873c94“A UnirG está retomando um projeto que tem grande importância para o setor empresarial, pois abre oportunidades para novos empreendimentos”, disse.

 

Rezende explica alguns aspectos que foram observados nas propostas apresentadas à Inovo. “Foi feita uma análise do índice de inovação que o produto ou serviço possui e se eles são vendáveis no mercado atual no âmbito regional e nacional. Além disso foi observado o domínio técnico do empreendedor, o conhecimento que o mesmo possui a respeito do negócio que pretende implantar e ainda as expectativas do proponente em relação a Incubadora”, disse.

 

2bfeef9f-43f8-4168-a1eb-a3d1adf13029O Sistema de Incubação de Empresas consiste em apoiar a criação, o desenvolvimento e a consolidação de empreendimentos.

 

As próximas etapas são o treinamento e apoio para elaboração dos planos de negócio prévio, destinado aos empreendedores responsáveis pelos projetos pré-selecionados; e seleção final dos planos de negócio prévio e aprovação dos classificados.

 

Na Inovo, os empreendedores poderão usufruir de espaços para realização de reuniões, de ambiente instrucional, suporte técnico e gerencial, serviços básicos de infraestrutura, tais como: água, energia, esgoto, internet wi-fi, conservação, manutenção e limpeza das áreas compartilhadas, entre outros. Os empreendimentos terão o apoio da Incubadora por um período de 24 meses, com a possibilidade de prorrogação.

  

Os empreendedores terão acesso ainda a orientação nas áreas jurídica, financeira e de gestão, cursos e treinamentos em temas de interesse das incubadas.

 

A previsão é de que as atividades das empresas selecionadas tenham início em fevereiro de 2017.